quinta-feira, 10 de março de 2011

Ringo e Dori - ou como o sexo estraga tudo.

Essa é a história de Ringo e Dori. Ele um bichón frisé de meia idade e ela uma linda e muito jovem Shi Tzu.
Quando Dori chegou a nossa casa Ringo de imediato assumiu as vezes de macho alfa, passava noites em claro velando seu sono, nos rosnava quando nos aproximávamos dela. Se acordávamos e nos levantávamos durante a noite, ele prontamente se colocava diante dela para que nós não a pisássemos por acidente. Só comia se ela viesse comer com ele e se a pegássemos no colo ficava latindo enlouquecido de ciúmes. Dava até pena vê-lo se arrastando pela casa em virtude das noites em claro protegendo-a e dos dias de agitação acompanhando uma cadelinha tao mais jovem e serelepe.
Isso até pouco tempo, quando Dori entrou em seu primeiro cio.
Por algum descuido nosso, tudo indica que Dori e Ringo, em uma arroubo da natureza e dos instintos, - e pela incontinência de conduta habitual dos machos mamíferos - , cruzaram.
Desde então Dori anda se arrastando pela casa e come mal. Ringo, o antes interessado e protetor macho alfa, mal passa por perto dela. Dorme em outro lugar e já não a protege durante a noite. Come a sua própria comida e se ela não chegar em tempo, a dela também. Hoje presenciei inclusive certa agressividade e falta de paciência dele para com ela.
É verdade, até no mundo animal o sexo estraga tudo.
Bem fez Sam, minha outra cachorrinha, que morreu ano passado. Uma poddle especialíssima, recusou toda e qualquer investida do então jovem Ringo. Assim manteve o interesse dele até o último minuto.
Esse post me inspira uma canção de Vinicius, grande macho alfa mamífero que viveu entre nós. Segue abaixo.

Formosa
(Vinicius de Moraes / Baden Powell)

Formosa, não faz assim
Carinho não é ruim
Mulher que nega
Não sabe não
Tem uma coisa de menos
No seu coração
Formosa, não faz assim
Carinho não é ruim
Mulher que nega
Não sabe não
Tem uma coisa de menos
No seu coração

A gente nasce, a gente cresce
A gente quer amar
Mulher que nega
Nega o que não é para negar
A gente pega, a gente entrega
A gente quer morrer
Ninguém tem nada de bom sem sofrer
Formosa mulher


8 comentários:

  1. Bruschetta comida é bruschetta esquecida. Bruschetta negada é bruschetta lembrada...bem dizia a sábia Janete (vulgo Tati), faxineira da casa de minha vó.


    Luana

    ResponderExcluir
  2. Mira, Nina, por qué suyo blog está en español?

    ResponderExcluir
  3. Janete precisa promover workshops urgentemente.

    ResponderExcluir
  4. só porque você já citou Vinicius, eu guardarei pra mim a canção que isso tudo me lembra... duas canções aliás.

    ResponderExcluir
  5. Divida!!! Nao guarde pra vc nao! rsrsrs Eu lembrei também de "nunca mais romance, nunca mais cinema, nunca mais drink no Dance, nunca mais xis, nunca uma espelunca, uma rosa, nunca mais feliz..."

    ResponderExcluir
  6. Vim aqui agradecer os comentários lá no B7C, e aproveito para dizer que esse Ringo é um safado! rs
    Quando ela desdenhar, ele voltará latindo choros...

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Alexandre,

    creio que é daí que vem a máxima "homem cachorro". rs Como te disse, Carol parece ter sorte!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. ainda bem que seu inferno astral passou - rs

    bj

    ResponderExcluir